A Matriz SWOT do João

6 de fevereiro de 2018 - Planejamento Pessoal

Neste post pretendemos demonstrar como é fácil aplicar os conceitos da Matriz SWOT no processo de Planejamento Estratégico Pessoal.

Para isto, é ideal que você já conheça o post anterior “Uso da Matriz SWOT no Planejamento Estratégico Pessoal”. Você pode acessa-lo clicando aqui.

O Caso do João 

João está hoje com 55 anos de idade e é formado em Administração de Empresas, como especialização em Gestão de Recursos Humanos. Trabalha atualmente como gerente de Recursos Humanos de uma empresa pública com sede em Curitiba-PR, onde conquistou um grande prestígio como líder.

Embora ganhe um salário que atende suas necessidades básicas, João não tem conseguido constituir uma reserva financeira significativa.

Ele é casado e pai de três filhos, todos já formados e totalmente independentes financeiramente.

Faz parte do futuro desejado de João morar e trabalhar um tempo no exterior, junto com sua esposa Cláudia, advogada, a qual também pretende trabalhar durante o tempo que permanecerem no exterior.

Um determinado dia, João viu no Linkedin a oferta de uma vaga anunciada por uma empresa privada americana, com sede na Califórnia, para exercer o cargo de Analista de T&D.
Os requisitos da vaga estabelecem, dentre outras exigências, proficiência em inglês, disponibilidade para viagens, experiência profissional e gerencial comprovada na área, espírito empreendedor e domínio de diversos aplicativos de tecnologia da informação, principalmente nas áreas de gestão de processos e projetos.

A empresa oferece um salário composto por uma parte fixa – relativamente baixa – e outra variável atrativa atrelada ao cumprimento de metas.

Caso a pessoa selecionada for estrangeira, a empresa oferece também um curso de inglês durante seis meses.

O processo seletivo deve durar aproximadamente três meses e será realizado na sede da empresa, com início previsto daqui a seis meses.

Ao ler o anúncio, João lembrou que num seminário no qual participou no passado, conheceu e se tornou amigo de uma pessoa que trabalha nessa empresa.

João, assim como sua esposa, não são proficientes em nenhuma outra língua, fora o português, e seus conhecimentos de informática se limitam ao Office, da Microsoft, e ao uso da internet e redes sociais.

João e Cláudia não gostam de viajar com frequência e curtem muito a convivência com filhos e netos, os quais também moram em Curitiba-PR.

Embora João goze de boa saúde, sua esposa tem apresentado alguns sintomas de doenças próprias da idade e que, provavelmente, se tornarão mais sérios com o passar do tempo.

Caso seja selecionado para a vaga, João poderá solicitar uma licença sem vencimentos na empresa onde trabalha, o que lhe garante o vínculo empregatício.

A Matriz SWOT do João

Aplicando os conceitos da Análise SWOT ao caso do João, muito provavelmente, obteríamos um resultado muito parecido com o que é apresentado na figura seguinte.

A partir das informações contidas na matriz SWOT, será muito mais fácil para o João identificar algumas providências que visem potencializar seus pontos fortes, aproveitar as oportunidades, atenuar ou eliminar os pontos fracos e contornar as ameaças.

Para potencializar e fortalecer seus Pontos Fortes, João poderia, por exemplo, entrar em contato com o amigo que trabalha na empresa que oferece a vaga, comunicando a ele sua intenção de participar do processo seletivo e solicitando que ele forneça informações relevantes sobre a empresa (Missão, Visão, Valores, produtos, clientes, tamanho, data de criação, organograma, etc.), sobre o processo seletivo (etapas, temas frequentes abordados nas entrevistas, características, aptidões e experiências mais valorizadas, etc.), sobre a cidade (clima, oferta e preços de aluguéis, infraestrutura, aspectos culturais, etc.).

Além disto, João poderia preparar um currículo orientado, especificamente, para a vaga à qual pretende concorrer, destacando sua formação profissional e suas principais competências e experiências, considerando os requisitos estabelecidos pela empresa para o preenchimento da vaga.

Para atenuar ou eliminar alguns de seus Pontos Fracos, João poderia, por exemplo, iniciar, imediatamente, um curso intensivo de inglês, de forma a melhorar sua proficiência antes de que inicie o processo seletivo. Igual procedimento poderia adotar em relação a aplicativos de tecnologia da informação nas áreas de gestão de processos e projetos, informando-se, antes disso, quais os aplicativos que a empresa utiliza.

Poderia, também, utilizar sua rede de relacionamentos para entender melhor as práticas usuais em empresas privadas e as principais diferenças que elas apresentam em relação às empresas públicas.

Adicionalmente, seria interessante que ele constituísse rapidamente uma reserva financeira que lhe permita garantir sua sobrevivência no exterior enquanto dura o processo seletivo.

Quanto ao aproveitamento de suas oportunidades, João poderia efetuar imediatamente sua inscrição como candidato à vaga oferecida, cuidando com antecedência dos trâmites legais, tais como: a vigência dos passaportes dele e da sua esposa; a obtenção de vistos para entrada nos Estados Unidos; reservas de passagens e de hotéis ou do aluguel de imóvel, etc.

Por outro lado, deve providenciar, em tempo hábil, a sua solicitação de licença não remunerada na sua empresa.

No que se refere à identificação de formas de contornar as ameaças ou atenuar seu impacto, João poderia pesquisar oportunidades de empregado para sua esposa, considerando que, dificilmente, ela poderá exercer sua profissão no exterior. Algumas alternativas podem incluir, por exemplo, fazer um MBA em Direito Ambiental, Direito Internacional ou Direito Digital, dar aulas de português para estrangeiros, trabalhar como tradutora ou se tornar correspondente de algum jornal brasileiro.

A falta de convívio com filhos e netos durante longos períodos pode ser atenuada com uma programação de visitas tão frequentes quanto possível, bem como através da utilização frequente de tecnologias de comunicação ao vivo, como o Skype, por exemplo.

Para lidar com à instabilidade do salário em função da parte variável, é possível adotar pelo menos duas providências. Estabelecer e praticar um orçamento doméstico que não ultrapasse o limite correspondente à parte fixa do salário, ou criar um “fundo de compensação” que permita amortizar as variações do salário do João. Nos meses em que a parte variável do salário for alta, uma parcela dela seria depositada no fundo para ser utilizada nos meses em que a parte variável seja pequena ou inexistente.

No que se refere à necessidade de viagens frequentes, coisa que João e sua esposa não valorizam muito, o que pode ser feito é aproveitar, tanto quanto possível, as viagens a serviço para aproveitar atividades de lazer, como conhecer outros lugares, outras pessoas, gastronomia, assistir a shows e concertos musicais, etc.

Finalmente, João e sua esposa poderiam aproveitar o Plano de Saúde oferecido pela empresa na qual trabalha, para realizar um checkup completo antes de viajar, o que lhes permitiria adotar algumas providências preventivas e corretivas, se for o caso.

Conclusão

Elaborar um Plano Estratégico Pessoal é, sem dúvida, uma atividade de extrema relevância para qualquer pessoa, independentemente de idade, sexo, escolaridade e profissão. O caso apresentado neste post não deixa dúvidas em relação a isto.

O Planejamento Estratégico Pessoal, que é o processo através do qual se elabora o Plano de Vida, possibilita:

  • Aumentar significativamente seu nível de autoconhecimento (diagnóstico estratégico).
  • Identificar seus direcionadores estratégicos (Missão, Visão e Valores).
  • Definir objetivos e metas para equilibrar e aumentar o seu nível de satisfação pessoal.
  • Estabelecer os planos de ação necessários para alcançar seus objetivos.
  • Selecionar indicadores que lhe permitirão monitorar e controlar a execução dos planos de ação.

A PERSPECTIVA Consultores Associados estuda e pesquisa este tema há muito tempo, e tem plena convicção de quanto o planejamento estratégico pode ser útil e importante para um grande número de pessoas.

É exatamente esta convicção que nos levou a decidir desenvolver um Programa de Planejamento Estratégico Pessoal, o qual, muito mais do que um negócio, constitui uma ação de responsabilidade social da empresa.

O Programa é composto por seis etapas e dezoito módulos sequenciais que abordam todos os aspectos envolvidos no processo de elaboração do Plano de Vida ou Plano Estratégico Pessoal.

O Programa de Planejamento Estratégico Pessoal NÂO É apenas um curso. Trata-se de uma consultoria de processo que permite aos participantes elaborar, passo a passo seu Plano Estratégico Pessoal, através dos “deveres de casa” feitos após a conclusão de cada módulo do Programa.

Se você deseja conhecer mais detalhes sobre o Programa de Planejamento Estratégico Pessoal da Perspectiva Consultores Associados, clique aqui.

Se você quer conversar com um dos nossos consultores, basta entrar em contato conosco através do e-mail perspectiva@perspect.com.br

Deixe seu comentário