Objetivos Estratégicos

7 de junho de 2020 - Objetivos Estratégicos, Planejamento Estratégico Pessoal

Objetivos Estratégicos

Um objetivo estratégico é um alvo específico a ser conquistado no futuro, o qual está vinculado ao futuro desejado (Visão).

Quem não define os objetivos que deseja alcançar desperdiça tempo, recursos e esforços desnecessariamente e, raramente, consegue realizar seus sonhos. É como se deixar levar pela correnteza de um rio, sem saber onde irá desaguar. Além disso, pessoas que agem dessa forma são um campo fértil para a plantação de objetivos alheios, os quais, com muita frequência, são prejudiciais. 

Já aqueles que orientam sua vida por objetivos bem definidos, atualizados e renovados, focam os esforços, recursos, tempo e atenção neles. Mais tarde ou mais cedo, conseguem conquistar os resultados almejados. Essas pessoas tendem a ser muito melhor sucedidas do que o grupo anterior, pelo simples fato de terem um foco que canaliza toda sua energia para aquilo que de fato desejam.

A falta de objetivos de longo prazo é o grande responsável por estados depressivos, sensação de vazio, desperdício de tempo e falta de motivação. Se a pessoa não sabe por que faz as coisas, qual o resultado final desejado, se não tem motivos, a sensação de estar sendo inútil é inevitável. A sensação de que a vida não tem sentido e a falta de perspectivas de longo prazo causam depressão e falta de motivação.

Os objetivos estratégicos devem estar alinhados com os seguintes aspectos:

Para conseguir resultados desejados por meio de objetivos, é fundamental que eles sejam adequadamente definidos. Só assim eles poderão deixar de ser apenas sonhos.

Requisitos dos Objetivos Estratégicos

Os objetivos estratégicos, na sua formulação, devem atender a certos requisitos considerados essenciais, os quais determinarão a sua qualidade.

Peter Drucker

Uma técnica prática e eficiente para obter uma definição adequada de objetivos, tanto empresariais quanto pessoais, é denominada SMART. Ela faz parte do modelo de gestão denominado “Gestão por Objetivos”, o qual foi criado por Peter Drucker nos anos 50, e é utilizado até hoje.

O nome SMART representa uma sigla cujos termos são provenientes da língua inglesa e correspondem a: (S) Specific; (M) Measurable; (A) Assignable; (R) Relevant e (T) Time-Based. Por uma mera coincidência, o termo SMART em inglês significa “inteligente”, “esperto”.

Objetivo SMART

Na sequência, é apresentada uma breve descrição de cada um dos requisitos dos Objetivos Estratégicos. 

Específico:

Uma primeira condição para definir adequadamente um objetivo é que ele seja tão específico quanto possível, evitando a utilização de uma linguagem ambígua. Ele deve explicitar o que, onde e como. Não adianta definir “Quero ser bem-sucedido!”, “Quero ser feliz!” ou “Quero ser rico”. Conceitos de bem-sucedido, feliz e rico são ambíguos e subjetivos, variando de pessoa para pessoa. Podem variar, até mesmo, para a mesma pessoa, em momentos diferentes.

Analisando o seu objetivo, você consegue vê-lo de forma específica? Desejar um carro é diferente de desejar um carro modelo Corsa, ano 2010, preto, 4 portas, sistema de som completo com marcha e vidros automáticos. Para que um objetivo seja viável, ele deve ser o mais específico possível. Um carro é apenas um carro. Você pode obter desde um Fiat 147 até uma Ferrari do último modelo. Lógico que, se vier uma Ferrari, você vai se sentir uma pessoa abençoada, mas e se vier o Fiat 147? É realmente o que você desejou? Seja sempre o mais específico que você puder ser. Se desejar ter maiores ganhos financeiros, determine exatamente de que forma isso pode acontecer. Se desejar arrumar uma companhia, determine exatamente como esta pessoa deve ser. Quanto mais específico você for para descrever seu objetivo, mais fácil será torná-lo algo palpável em sua vida. 

Mensurável:

A segunda condição para definir adequadamente um objetivo é que ele seja mensurável, isso é, que inclua na sua definição um indicador que permita identificar, precisamente, se o objetivo foi alcançado ou não. Esse indicador pode ser definido em termos de tempo, quantidade, percentual, litros, metros, quilogramas, etc.

O seu objetivo pode ser medido ou avaliado de alguma forma? “Quero ganhar muito dinheiro”. Sim, esse pode ser um objetivo, mas de quanto dinheiro exatamente estamos falando? Qual quantia deixaria você feliz? Para que o seu objetivo seja algo realizável, é importante definir de quanto, exatamente, estamos falando. “Quero ganhar dez mil reais”. Esse já é um objetivo mensurável. É possível determinar o quanto queremos ganhar. Algo de que as pessoas têm medo neste momento é de travar seu crescimento pessoal ou profissional determinando objetivos mensuráveis. Mas, uma coisa importante que você deve saber é que, se você conseguir esses dez mil, o que impede você de conseguir mais dez mil novamente, ou de ir além, e conseguir vinte mil? É exatamente assim que você deve pensar. Para que seu objetivo seja realizável, é necessário que ele possa ser medido. Dessa forma, você vai exercitando sua capacidade de realizar seus objetivos com cada vez mais prática. 

Atingível:

A terceira condição para definir adequadamente um objetivo é que ele seja atingível. Isso significa que o objetivo, embora desafiante, tem que corresponder a algo que seja viável de alcançar, não extrapolando a capacidade e competências da pessoa para alcançá-lo.

Quando estabelecemos um objetivo inalcançável, por exemplo, “Quero ser milionário no prazo de um ano”, a não ser que você tenha muita sorte e ganhe neste ano na loteria, ou que seja herdeiro de uma fortuna incalculável, esse não é um objetivo muito fácil de ser realizado por 90% da população brasileira atual. 

Quando estabelecemos um objetivo que é inalcançável, no primeiro tropeço, desanimamos e desistimos de tudo. E, quando isso acontece, ainda temos a coragem de dizer que a culpa foi do “destino”, “a ‘sorte’ não me ajudou”, entre muitas outras lamentações. 

É preciso entender que não estamos dizendo que se tornar um milionário seja impossível. O que estamos querendo dizer é que temos que começar com os objetivos que estão dentro de nossa realidade. 

Cabe aqui refletir sobre a seguinte frase: “O impossível pode ser dividido em vários passos possíveis”.

Relevante:

Esta quarta condição para definir adequadamente um objetivo refere-se, basicamente, à importância de atingir o objetivo para a pessoa. De acordo com ela, os objetivos devem ser relevantes para quem os define. Isso é, devem gerar benefícios positivos para quem os formulou. 

Objetivos relevantes são aqueles que estão vinculados ao propósito de vida (Missão) e ao futuro desejado das pessoas (Visão), o que facilita a canalização de recursos e esforços para serem alcançados. 

O seu objetivo se torna mais relevante a partir do momento em que ele começa a realizar seus desejos e sonhos mais íntimos. Determinar objetivos que se liguem, de alguma forma, ao nosso propósito de vida e ao futuro desejado faz com que eles se tornem agradáveis e cada vez mais viáveis. Procure sempre determinar objetivos que lhe tragam um sentimento de realização e de trabalho concluído. Não existe nada mais satisfatório do que o sentimento de um objetivo concluído com sucesso e perseverança. O prêmio no final dessa corrida faz valer a pena todo o esforço dispensado durante o seu percurso. Pense um pouco nisso. Verifique se o seu objetivo faz parte de sua realização pessoal.

Ter Prazo:

De acordo com esta quinta condição, para definir adequadamente um objetivo, este deve especificar um prazo para que os resultados almejados sejam atingidos. O período para alcançar um objetivo deve ser não tão curto que seja impossível de cumprir, nem tão longo que se perca o foco. 

Juntamente com os conceitos de Mensurável e Atingível, o Prazo é um fator determinante para a realização de seu objetivo. Quando colocamos um prazo em nosso objetivo, estamos dizendo a nós mesmos que queremos que esse objetivo seja realizado até determinada data ou acontecimento. Também devemos tomar cuidado com os extremos desse conceito. Prazos curtos demais tornam o objetivo inalcançável e prazos longos demais tornam o objetivo cansativo, o que faz com que, por muitas vezes, ele seja abandonado no meio do caminho. 

Quando temos um objetivo em que seu prazo obrigatoriamente se torna longo demais, o ideal é que façamos sua divisão em objetivos menores ou em etapas de conclusão, a fim de que possamos definir resultados de forma mais rápida. Torna-se, assim, o processo menos cansativo.

É importante observar que uma definição adequada de objetivos deve atender, simultaneamente, a todas as cinco condições aqui descritas, sendo que a inobservância de qualquer uma delas poderá comprometer significativamente a efetividade do objetivo.

Lembre-se de que, tão importante quanto ter objetivos, é ter objetivos de qualidade. A qualidade, por sua vez, só estará garantida se nossos objetivos atenderem a todos os requisitos estabelecidos pelo modelo SMART.

Objetivos e Metas

Da mesma forma que muitas pessoas confundem sonhos e objetivos, também é frequente a ocorrência de dificuldades para diferenciar os conceitos de Objetivo e Meta. Recorrentemente, eles são utilizados como sinônimos. Porém, eles não são equivalentes. Uma Meta nada mais é do que uma subdivisão de um Objetivo. 

Essa subdivisão se torna necessária e vantajosa pelo menos em duas situações específicas. São elas:

Objetivos cujo prazo para serem atingidos é muito extenso:

Nesse caso, torna-se necessário dividir o objetivo em duas ou mais metas, de forma a poder acompanhar, em tempo hábil, se o objetivo está ou não sendo cumprido. Dessa maneira, não é preciso esperar que o prazo definido transcorra totalmente para saber se estamos no caminho certo.

Objetivos que apresentam mais de um responsável pela sua realização:

Nesse caso, também é recomendável dividir o objetivo em duas ou mais metas, de forma que cada uma delas explicite as responsabilidades de cada um dos envolvidos no alcance do objetivo.

Uma Mensagem Final

A PERSPECTIVA Consultores Associados estuda e pesquisa este tema há muito tempo, e tem plena convicção de quanto o Planejamento Estratégico Pessoal pode ser útil e importante para um grande número de pessoas.

É exatamente essa convicção que nos levou a decidir desenvolver um Programa de Planejamento Estratégico Pessoal, o qual visa a auxiliar aquelas pessoas que sentem alguma dificuldade para elaborar seu Plano Estratégico Pessoal sozinhas.

O Programa é composto por seis etapas e dezoito módulos sequenciais que abordam todos os aspectos envolvidos no processo de elaboração do Plano de Vida ou Plano Estratégico Pessoal.

Esperamos que o conteúdo deste post tenha sido de seu interesse, estimulando-o a conhecer outros assuntos vinculados ao processo de Planejamento Estratégico Pessoal.

Por favor, deixe seus comentários abaixo. Eles serão sempre do nosso interesse e de todos nossos leitores, ajudando-nos a melhorar de forma continua o conteúdo do blog. 🙂

🎯 Planejamento Estratégico Pessoal

Torne-se o Arquiteto do seu Próprio Destino

Para pessoas que sentem alguma dificuldade para elaborar seu Planejamento Estratégico Pessoal sozinhas, a Perspectiva Consultores Associados desenvolveu um Programa que constitui um guia passo a passo que conduzirá o participante no processo de elaboração do seu Plano Estratégico Pessoal, através de “deveres de casa”, que serão propostos nas diversas Fases do Programa.

Saiba mais sobre o Programa

Deixe seu comentário