Importância da Gestão do Clima Organizacional

14 de junho de 2022 - Clima Organizacional, Gestão de Recursos Humanos

Importância da Gestão do Clima Organizacional

Hoje em dia, é unânime a opinião de diretores, executivos e gerentes das maiores e melhores corporações mundiais a respeito da influência, positiva ou negativa, que determinados fatores e variáveis organizacionais podem ter no nível de satisfação e motivação dos colaboradores, com importantes reflexos na sua capacidade produtiva e no grau de envolvimento e comprometimento com os objetivos e metas empresariais.

O reconhecimento e utilização desta relação cria um verdadeiro círculo virtuoso, conforme ilustra a figura abaixo.

Este post trata, especificamente, da importância da Gestão do Clima Organizacional e do impacto que ela tem no sucesso empresarial.  

Este conteúdo se destina, principalmente, a gestores e profissionais de empresas e instituições interessadas em implantar ou aperfeiçoar este processo nas suas organizações.

Adicionalmente ele também pode ser útil para consultores na área de gestão de Recursos Humanos, bem como para outros profissionais e estudantes universitários interessados nesta área.

Por que o gerenciamento do clima organizacional é importante?

A importância que as pessoas ocupam neste processo é hoje reconhecida como fundamental pelos estudiosos e teóricos de administração, bem como por grande parte dos dirigentes empresariais.

Assim, torna-se de vital importância identificar e avaliar o impacto que diversos fatores organizacionais causam no nível de satisfação dos empregados, de forma a adotar as medidas corretivas que permitam fortalecer os aspectos estimuladores e atenuar os aspectos bloqueadores, de forma a maximizar a energia motivacional e o potencial criativo e produtivo das pessoas.

Isto significa que, atualmente, para que as organizações consigam conquistar bons resultados, é preciso oferecer algo mais do que uma remuneração atraente para deixar os colaboradores comprometidos. É essencial investir em atividades que visem à melhoria da qualidade de vida dos funcionários e atitudes que busquem o aperfeiçoamento do ambiente de trabalho.

É preciso reconhecer que, hoje em dia, existe uma relação direta entre o nível de satisfação e motivação dos empregados e seu comprometimento, o que por si só recomenda o desenvolvimento e implantação de um Programa de Gestão do Clima Organizacional.

Em um post de Roni Silva, publicado pela CATHO, ele afirma que “O clima de uma organização é um dos fatores mais importantes dentro do campo de recursos humanos, por isso, pesquisas que medem satisfação ou insatisfação sobre o assunto são importantes, pois conseguem captar percepções mesmo em meio a cenários de mudanças constantes”.

Cientes desta realidade, uma grande parte das empresas incorporou recentemente esta preocupação como uma das principais prioridades da gestão corporativa, estabelecendo diretrizes estratégicas muito claras a este respeito.

Além disto, resulta evidente que, para fazer frente aos grandes desafios enfrentados hoje em dia pelas empresas, torna-se essencial contar com um quadro de pessoal alinhado estrategicamente, capacitado e orgulhoso de pertencer à organização e motivado a superar seus próprios limites, encontrando no desenvolvimento da empresa as condições para o seu próprio desenvolvimento.

Visando concretizar estas diretrizes estratégicas, muitas organizações têm optado pela implantação de Programas de Gerenciamento do Clima Organizacional, adequadamente alinhados com a Visão, Missão, Políticas e Objetivos Estratégicos.

Impacto da Gestão do Clima Organizacional no Mercado

As empresas que avaliam e gerenciam o Clima Organizacional tornam-se referência no mercado onde atuam, atraem e retêm os melhores talentos e ganham a admiração de clientes, fornecedores e da sociedade.

Por outro lado, cabe salientar que informações sobre o Clima Organizacional fazem parte de todas as pesquisas, nacionais e internacionais, que apontam as Melhores Empresas para SE TRABALHAR, influenciando, significativamente, na classificação das Empresas participantes.

Um estudo conduzido pela EAESP-FGV validou este fato ao demonstrar que entre 1997 e 2005 as Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil apresentaram retorno 170% acima do Ibovespa e rentabilidade do patrimônio líquido de 17,8%, resultado superior à média das 500 Maiores Empresas do Brasil (11,3%). 

Um dos diferenciais da metodologia do GPTW é a forma de avaliação das empresas. O questionário que os empregados respondem tem um peso de 67% na média final.

Eles avaliam aspectos como a relação que mantêm com os chefes, as chances de aprendizado e desenvolvimento profissional, a política de remuneração, o ambiente de trabalho e a agilidade e a transparência da comunicação interna, entre outros.

Já o questionário a que a empresa responde, responsável pelos 33% restantes da composição da nota, trata das práticas e políticas de recursos humanos e do modelo de gestão de pessoas.

A GPTW desenvolve a pesquisa em 53 países, envolvendo organizações da América do Norte, América Latina, Europa, África, Oceania e Ásia.

No mundo, a análise criteriosa de ambientes corporativos compreende 7 mil empresas, representando mais de 12 milhões de colaboradores.

Em 2015, a edição brasileira bateu o recorde de inscrições, registrando mais de 1,5 mil empresas avaliadas; em 2014 foram avaliadas 1.276.

A 19ª edição da pesquisa mostra quais são as 130 “Melhores Empresas para Trabalhar – GPTW Brasil”, nas categorias “Grande Porte” (70 empresas com mais de 1.000 funcionários); “Médio Porte – Multinacionais” (30 empresas, de 100 a 999 funcionários); e “Médio Porte – Nacionais” (30 empresas, de 100 a 999 funcionários).

O PROGEP-FIA realiza, em parceria com a Editora Abril, a pesquisa que resulta no Guia Exame Você S/A As 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar no Brasil.

Por meio de um instrumento de mensuração do clima organizacional e questionário de práticas de gestão de recursos humanos balizado por teorias sólidas e atuais, o PROGEP-FIA busca contribuir com a melhoria do ambiente de trabalho.

O ranking das empresas é determinado por dois índices. São eles:

  1. IQAT – Índice de Qualidade do Ambiente de Trabalho (70%): formado por resultados relativos à visão do funcionário público sobre a empresa.
  2. IQGP – Índice de Qualidade da Gestão de Pessoas (30%): formado por resultados relativos ao que a empresa oferece aos seus empregados.

Assim, se sua empresa pretende seguir o bom exemplo das empresas participantes dessas pesquisas, é imprescindível o desenvolvimento e implantação de um Programa de Gestão do Clima Organizacional.

Seguindo esta boa prática empresarial, sua empresa poderá obter importantes benefícios.

Uma Mensagem Final

A PERSPECTIVA Consultores Associados estuda e pesquisa este tema há muito tempo, e tem plena convicção de quanto uma boa Gestão do Clima Organizacional pode aperfeiçoar a gestão de Recursos Humanos.

É exatamente essa convicção que nos levou a decidir desenvolver um curso específico sobre este assunto, o qual se destina, principalmente, a gestores e profissionais de empresas e instituições interessadas em implantar a Gestão do Clima Organizacional nas suas organizações ou que desejem melhorar o procedimento hoje existente para esta finalidade.

Ele também pode ser útil para consultores na área de gestão de Recursos Humanos, bem como para outros profissionais e estudantes universitários interessados nesta área.

Esperamos que o conteúdo deste documento tenha sido de seu interesse, estimulando-o a aprofundar seus conhecimentos sobre esta importante ferramenta de gestão de Recursos Humanos.

Esperamos também sua visita frequente ao nosso blog e contamos com você para compartilhar os conteúdos nele apresentados com seus familiares, amigos, colegas de trabalho, etc., através das redes sociais das quais você participa. Desta forma poderemos contribuir para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da gestão de um número significativo de organizações.

Se você deseja conhecer mais detalhes sobre o curso de Gestão do Clima Organizacional da Perspectiva Consultores Associados, basta entrar em contato conosco através do e-mail [email protected]

E lembre-se…. “O maior líder não é, necessariamente, aquele que realiza as coisas mais extraordinárias, e sim aquele que faz com que as pessoas superem os seus limites e realizem coisas extraordinárias.” (Ronald Reagan).

📋 Curso Online Avaliação de Desempenho

Este curso apresenta os fundamentos teóricos e práticos do processo de Avaliação de Desempenho, capacitando o participante para aplicar este processo na sua própria empresa ou em empresas clientes, atuando como consultor em desenvolvimento de pessoas.

Saiba mais sobre o Curso Online

Deixe seu comentário