Promessas de Ano Novo não são Objetivos

9 de junho de 2020 - Inspiração e Reflexão, Objetivos Estratégicos, Planejamento Estratégico Pessoal

Promessas de Ano Novo não são Objetivos

Estabelecer metas para o ano que vai começar é um ritual comum que, para muitas pessoas, marca o fim de um ciclo e o começo de outro. Segundo a máster coach Rose Sales, listar os objetivos para o próximo ano ajuda no planejamento das ações e na tomada de decisões ao longo do ano. 

Contudo, nem sempre as promessas de ano-novo conseguem sair do papel. Os meses passam e toda a empolgação da virada do ano transforma-se em preguiça ou procrastinação.

Segundo a coach Bibianna Teodori, fazer as mesmas promessas não cumpridas todo ano é um hábito muito comum. “Para alcançar os objetivos, o primeiro passo é definir poucas resoluções, para manter o foco”, afirma.

Além disso, ela explica que definir uma data limite para a concretização das promessas e colocar tudo no papel ajuda a reforçar o compromisso com a meta estabelecida.

“Escrever um passo a passo do que deve ser feito para que aquilo aconteça também é uma boa maneira de manter-se firme nos objetivos. Ser persistente também é fundamental”, completa.

No entanto, as promessas de ano-novo estão longe de ser objetivos estratégicos pessoais e, por essa razão, raramente são cumpridas, conforme veremos nesse post.

Veja as promessas mais frequentes de ano-novo que, na maior parte dos casos, não são cumpridas.

começar uma dieta

“Eu vou começar uma dieta! É sério dessa vez.”

Que atire a primeira pedra quem nunca exagerou nas festas de final de ano e definiu que iria começar (e levar a sério!) uma dieta no novo ano. Quando janeiro chega ao fim, a ideia da dieta já foi abandonada, e você só se dá conta disso dias antes daquela festa ou no próximo Natal.

começar uma dieta

“Vou frequentar uma academia várias vezes por semana.”

A meta de começar uma dieta vem acompanhada, geralmente, da resolução de frequentar uma academia. Com o verão à vista, você até frequenta a academia por um tempo, mas depois deixa de ir porque está chovendo ou porque o pessoal do trabalho marcou um happy hour. Assim, a promessa entra para a lista de pendências eternas.

economizar dinheiro

“Vou economizar dinheiro.”

No primeiro dia do ano, o cofrinho foi devidamente separado para guardar o dinheiro que você jura que vai guardar. Só que, para sua surpresa, em algum momento do ano, surge um objeto de desejo de que você (não!) precisa muito e acaba gastando as economias.

Meu vício? Vou largar.

“Meu vício? Vou largar!”

Eleito como o último dia do vício, 31 de dezembro reflete a promessa de abandonar o chocolate, refrigerante ou cigarro no ano que vai começar. Apesar do incentivo dos amigos, o vício fala mais alto, e você decide deixar essa promessa para o outro ano, mais uma vez.

Vou ser mais paciente com meus pais

“Vou ser mais paciente com meus pais.”

Outra resolução romântica de ano-novo que não dura muito tempo é a promessa de ter mais paciência e brigar menos com o pai e com a mãe no próximo ano. Nos primeiros dias parece fácil mas, na primeira TPM, você já sai gritando com eles e deixando esse objetivo para lá.

Vou estudar e ler mais

“Vou estudar e ler mais.”

Campeã na lista dos vestibulandos ou de quem deseja prestar concurso público, a promessa de estudar e ler mais é a resolução madura e necessária que você inclui na lista. Contudo, quando chega o meio do ano, você já está cansado e decide que já estudou e leu o bastante.

No próximo ano, vou ser mais organizado. Nada de bagunça!

“No próximo ano, vou ser mais organizado. Nada de bagunça!”

Nos primeiros dias do ano, seu quarto fica incrivelmente organizado, e todos os compromissos e tarefas são colocados na agenda. Mas, na primeira oportunidade, a desculpa da falta de tempo é usada e a bagunça volta.

Eu juro que vou reclamar menos e agradecer mais

“Eu juro que vou reclamar menos e agradecer mais.”

Com a retrospectiva do ano que passou, você percebe que, apesar de tudo, aconteceram muitas coisas boas, e que você tem motivos de sobra para agradecer. Com isso em mente, você promete que, no próximo ano, vai reclamar menos e reconhecer mais as coisas boas, mas acaba esquecendo-se disso.

Vou cuidar mais da minha saúde

“Vou cuidar mais da minha saúde.”

Outra promessa comum que quase nunca se concretiza é a de cuidar mais da saúde. Nos primeiros dias do ano, você planeja marcar vários médicos para ver se está tudo bem, mas acaba indo ao pronto-socorro só quando uma dor aparece.

Neste ano, vou viajar mais.

“Neste ano, vou viajar mais.”

Como dizem por aí, viajar é algo que faz bem para a mente e para a alma. Pensando nisso, você decide que vai viajar com frequência, mas acaba só indo para a praia uma ou duas vezes.

O psicólogo britânico Richard Wiserman realizou uma pesquisa sobre as promessas de ano-novo e concluiu que somente o 10% das pessoas conseguem cumprir as promessas feitas no final do ano.

A pesquisa foi desenvolvida pela Universidade de Hertfordshire, na Inglaterra, e analisou 3.000 pessoas que tentavam cumprir várias promessas, como deixar de fumar, emagrecer, fazer exercícios ou beber menos.

As principais razões pelas quais a grande maioria das pessoas não cumpre suas promessas de final de ano incluem:

1. A maior parte das pessoas que faz este tipo de promessas não definiu sua Missão, sua Visão, nem seus Valores e, portanto, as promessas não estão ancoradas nos direcionadores estratégicos, o que equivale a construir um prédio sem fundações.

2. As promessas não podem ser consideradas objetivos, dado que sua formulação é muito genérica e não atende aos requisitos dos objetivos SMART.

3. A maior parte das promessas representa necessidades de quem as faz, porém, não estão alinhadas à vontade inabalável de cumpri-las.

4. Muitas pessoas desconhecem como transformar as promessas em objetivos de qualidade e, posteriormente, elaborar planos de ação para transformá-los em realidade.

5. As promessas surgem, normalmente, numa época do ano em que as pessoas estão com suas emoções à flor da pele, e não como o resultado de uma reflexão racional e profunda, o que as torna, com frequência, superficiais e pouco realistas.

6. Muitas promessas de ano-novo, se não todas, implicam abandonar a zona de conforto, sendo que, para muitas pessoas, isso é tão difícil quanto parar de fumar. 

7. Na grande maioria dos casos, essas promessas não sofrem nenhum tipo de avaliação de alinhamento, de qualidade e de prioridade.

Uma Mensagem Final

A PERSPECTIVA Consultores Associados estuda e pesquisa este tema há muito tempo, e tem plena convicção de quanto o Planejamento Estratégico Pessoal pode ser útil e importante para um grande número de pessoas.

É exatamente essa convicção que nos levou a decidir desenvolver um Programa de Planejamento Estratégico Pessoal, o qual visa a auxiliar aquelas pessoas que sentem alguma dificuldade para elaborar seu Plano Estratégico Pessoal sozinhas.

O Programa é composto por seis etapas e dezoito módulos sequenciais que abordam todos os aspectos envolvidos no processo de elaboração do Plano de Vida ou Plano Estratégico Pessoal.

Esperamos que o conteúdo deste post tenha sido de seu interesse, estimulando-o a conhecer outros assuntos vinculados ao processo de Planejamento Estratégico Pessoal.

Por favor, deixe seus comentários abaixo. Eles serão sempre do nosso interesse e de todos nossos leitores, ajudando-nos a melhorar de forma continua o conteúdo do blog. 🙂

🧭 Torne-se o Arquiteto do seu Próprio Destino

Baixe nosso Ebook Gratuito sobre Planejamento Estratégico Pessoal

Se você busca autoconhecimento, melhor desempenho profissional ou mais sentido para sua vida, você está no lugar certo. A proposta deste material é lhe ajudar a ser o arquiteto do seu próprio destino.

Baixar ebook gratuito

Deixe seu comentário